Publicidade - OTZAds

James Gunn reflete sobre desgaste dos filmes de super-heróis

James Gunn Guardiões da Galáxia Vol. 3

Por muitos anos, os filmes e séries baseados em quadrinhos de super-heróis dominaram o mercado, faturando bilhões de dólares anualmente. A popularidade do gênero chegou a causar discussões dentro de Hollywood e atraiu críticas de nomes como Martin Scorsese e Quentin Tarantino. Mas como diz o velho ditado, “nada dura para sempre”, e parece que o gênero de heróis já não é tão atrativo quanto antes. As últimas produções da gigante Marvel Studios denunciaram que o gênero precisa se reinventar para continuar interessante, e o fracasso de Shazam! Fúria dos Deuses apenas reforça a ideia. Em meio à crise, James Gunn, veterano no gênero de filmes de super-heróis e atual copresidente da DC Studios, refletiu.

Em entrevista ao Rolling Stone, o também diretor do vindouro Guardiões da Galáxia Vol. 3 disse:

Publicidade - OTZAds

“Eu acho que a fadiga para filmes de super-heróis (na tela grande) existe, mas não tem nada a ver com os personagens, e sim com o tipo de histórias que estão sendo contadas. Nesse momento, talvez você tenha perdido o contato visual com a bola. Trata-se de personagem. Nós amamos o Superman. Nós amamos o Batman. Nós amamos o Homem de Ferro. São esses personagens incríveis que temos em nossos corações. E se isso se tornar apenas um monte de bobagens na tela, fica realmente chato.”

James Gunn ainda destacou a importância de uma boa história:

“Eu fico cansado pela maioria dos filmes querer apenas um espetáculo, pela rotina de não ter uma história emocionalmente fundamentada. Se você não tem uma história na base disso, apenas assistindo as coisas batendo umas nas outras, não importa o quão inteligentes sejam esses momentos de ataque, não importa o quão inteligentes sejam os designs e os efeitos visuais, isso fica cansativo, e acho que é algo muito, muito real. “

Ainda em cartaz nos cinemas, “Shazam! Fúria dos Deuses” faturou pouco mais de US$100 milhões nas bilheterias mundiais e muito provavelmente trará grande prejuízo para a DC. Claro que a DC, além do desgaste do gênero, enfrenta a descrença do público em suas produções após inúmeras mudanças nos bastidores da Warner Bros. Mas mesmo a Marvel Studios, que consolidou seu universo cinematográfico há tempos, enfrenta a saturação. Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania, por exemplo, também teve um desempenho abaixo do que se esperava. Além disso, as últimas séries do UCM também geraram algumas críticas ao gênero, especialmente em relação aos efeitos visuais e roteiros.

Publicidade - OTZAds

Mais sobre James Gunn

Atualmente, James Gunn prepara sua despedida da Marvel com “Guardiões da Galáxia Vol. 3”, que estreia dia 4 de maio nos cinemas. Mas o foco do cineasta está mesmo no roteiro de Superman Legacy, primeiro filme do Homem de Aço na era pós reboot previsto para junho de 2025. O filme não trará Henry Cavill de volta ao papel e apostará em uma versão mais jovem do icônico personagem.

James Gunn diz que está contratando “grandes diretores e roteiristas” para o DCU

Com Guardiões da Galáxia Vol.3 em cartaz nos cinemas, James Gunn está oficialmente fora da Marvel Studios e portanto se dedica exclusivamente à construção do novo DCU. Enquanto desenvolve Superman Legacy, filme do qual também será diretor, Gunn busca novos diretores e roteiristas para os demais projetos do selo. Falando sobre isso em entrevista ao…

Publicidade - OTZAds

Deixe uma resposta

Rolar para cima
Personagens que derrotaram o Superman A história da franquia Tekken Todos os filmes de Velozes e Furiosos 10 doramas românticos para assistir a dois 10 dragões mais Poderosos de Game of Thrones
%d blogueiros gostam disto: