Publicidade - OTZAds

A Mulher Rei| Viola Davis fala sobre importância de protagonistas negras e visita ao Brasil

A Mulher Rei| Viola Davis fala sobre importância de protagonistas negras e visita ao Brasil

A Mulher Rei está em cartaz nos cinemas brasileiros e lidera as bilheterias por aqui. Estrelado por Viola Davis, o filme chamou a atenção desde os primeiros materiais promocionais, especialmente porque a atriz de 57 de anos passou por um duro treinamento para dar vida à Nanisca, líder do grupo de guerreiras chamado Agojie, e surpreendeu com o resultado.

O filme trouxe Viola ao Brasil para a divulgação e, por aqui, a atriz afirmou que seu principal objetivo com o projeto é que mulheres negras percebam que podem ser protagonistas de um filme de alta bilheteria:

Publicidade - OTZAds

“[As meninas negras] terão uma chance de se ver em tela, de uma forma que não tivemos antes. Falo isso porque vemos grandes realizadores e produções e não temos presença nelas. Isso acontece na vida real também. Nossa força, nossa beleza, nossa complexidade não são vistas. Há uma ideia de que as pessoas negras são tão fortes, que não são vulneráveis nunca, parece que somos invisíveis em comparação com os que são brancos. É muito importante que mulheres negras percebam que podem protagonizar um blockbuster de sucesso. Que não precisa ter um homem ou a presença de alguém branco. Elas são o foco.”

Para dar vida à Nanisca, Viola Davis enfrentou uma dura rotina de cinco horas diárias de treinamento pesado. A atriz revelou que não conhecia as Agojie antes da produção e que existem poucos estudos a respeito. Segundo ela, o principal relato é o livro Amazons of Black Sparta: The Women Warriors of Dahomey (2011). Mas por que Nanisca é definida como Mulher Rei e não rainha? Viola Davis esclarece:

“Sendo sincera, como mulheres negras, estamos acostumadas a estar em segundo lugar. Então ver alguém como eu em um poster, com a palavra rei, subvertendo a narrativa do que é ser um rei, acho que sugere algo inacreditavelmente poderoso.”

A visita ao Brasil

Durante sua passagem pelo Brasil na última semana, Viola visitou locais como o Cristo Redentor e o barracão da Mangueira. A atriz se mostrou encantada com a comida, o samba e o clima festivo do país. Viola ainda relembrou a história dos escravos no Brasil e a importância de trazer isso à memória:

“Há um sentimento com a cultura negra, de que estamos separados, que existem os afro-americanos, os negros do Caribe e do Brasil. De alguma forma, não sentimos que estamos conectados como parte de algo maior. Mas há algo nesse filme [A Mulher Rei] sobre a conexão que temos como pessoas negras. E a contribuição do Brasil para isso é enorme, o que é incluído na narrativa. Eu espero que esse sentimento mude um pouco, que a gente não sinta que há um mistério entre nós, quando todos viemos da mesma fonte [continente africano].”

A Mulher Rei tem sido um grande sucesso até o momento e anda conquistando tanto críticos quanto o público. O filme tem direção de Gina Prince-Bythewood.

Publicidade - OTZAds

Adão Negro| Cena pós-créditos traz grande impacto para o DCEU

Adão Negro estreia em outubro desse ano e tem prometido mudar a hierarquia de poder dentro do Universo Estendido da DC, trazendo o protagonista vivido por Dwayne Johnson como um dos personagens mais poderosos apresentados até o momento. O filme tem direção de Jaume Collet-Serra e explora a origem de Teth-Adam, sua ligação com o

James Gunn confirma que está trabalhando em três novas séries da DC para o HBO Max

James Gunn se tornou um dos diretores mais importantes da atual fase do Universo Estendido da DC, tendo conseguido revitalizar o Esquadrão Suicida após o fracasso de 2016 e ainda trazer a primeira série do DCEU para o HBO Max, Pacificador. E a parceria está longe de acabar! James Gunn não só está trabalhando na

Amanda Waller| Viola Davis vai estrelar nova série derivada de “O Esquadrão Suicida”

James Gunn chegou ao Universo Estendido da DC sendo sinônimo de sucesso, estreando O Esquadrão Suicida e conquistando boas críticas e repercussão e mais recentemente a série spin-off Pacificador, que chegou ao HBO Max com muita qualidade surpreendendo os mais incrédulos. Agora, de acordo com o Deadline, uma série protagonizada por Amanda Waller está em

Publicidade - OTZAds

O Esquadrão Suicida| Diretor confirma que Amanda Waller queria matar Rick Flag no filme

O Esquadrão Suicida trouxe uma nova roupagem para a Força Tarefa X nos cinemas e apresentou um filme repleto de cores e mortes a perder de vista, como os fãs da equipe de vilões gostam. Fazendo jus ao nome, o filme traz uma verdadeira chacina, especialmente na cena de abertura na praia de Corto Maltese,

Sanguinário| Idris Elba fala sobre o personagem, James Gunn e Superman

O Esquadrão Suicida de James Gunn trouxe frescor para a equipe de vilões da DC após a adaptação de 2016. O novo filme dedicado a um público mais adulto, 16 anos aqui no Brasil, trouxe uma abordagem muito mais colorida, divertida e sangrenta que o longa de David Ayer, conquistando o público com um elenco

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: