Publicidade - OTZAds

Doutor Estranho 2| Sam Raimi comenta elementos de horror no filme da Marvel

Doutor Estranho 2| Sam Raimi comenta elementos de horror no filme da Marvel

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura já alcançou a maior bilheteria do ano nos cinemas mundiais e, ainda que tenha sofrido algumas críticas em relação a seu roteiro, tem se mostrado mais um sucesso de aprovação pública. Além de apostar em muitos efeitos visuais, o longa traz algo inédito para o Universo Cinematográfico da Marvel, buscando ser o primeiro filme de terror do estúdio. Se o filme pode ou não ser considerado um terror, isso eu deixo com você (responda nos comentários), mas o diretor Sam Raimi revelou em entrevista exclusiva ao site brasileiro Legião dos Heróis que discorda de Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, quando ele diz que o filme é um terror.

Para Raimi, “Doutor Estranho 2” é um filme com elementos de terror, mas não necessariamente um filme de horror:

Publicidade - OTZAds

“Os filmes de horror que fiz me treinaram em como construir cenas para assustar o público. Kevin Feige queria que Multiverso da Loucura fosse o primeiro filme de terror do MCU. Não é exatamente terror, nada de embrulhar o estômago, mas é assustador e divertido de um jeito macabro. Fazer aqueles filmes lá atrás me ajudou a fazer com as cenas de Multiverso da Loucura funcionasse assim. Ser um diretor é muito parecido com muitas outras artes. É preciso aprender a usar as ferramentas e materiais para construir algo que funcione para o público.”

Publicidade - OTZAds

O diretor do terror Arraste-me para o Inferno continuou dizendo que, se tratando de um filme de super-heróis, era necessário manter um pouco do humor característico ao gênero, especialmente se tratando do UCM:

“O humor é sempre um elemento que gosto nos filmes de heróis. Era algo presente nos meus filmes do Homem-Aranha, e também vi muito disso nos filmes da Marvel que assisti. Os personagens são seres humanos com quem nos identificamos, e não guerreiros de pedra. O humor é uma ferramenta para ajudar o público a se conectar com eles, além das vulnerabilidades e das sensibilidades.”

Algumas cenas mais leves em “Multiverso da Loucura” dividiram opiniões, como por exemplo a batalha das notas musicais. Muitos fãs acreditam que o humor pastelão utilizado por Sam Raimi em diversas de suas produções contrastou demais com a proposta inicial do filme, distanciando a trama do horror que poderia ser. Ainda assim, no geral, o filme tem recebido boas críticas e avaliações, especialmente em relação à jornada de Elizabeth Olsen como Feiticeira Escarlate.

Publicidade - OTZAds

Mas e você, considera Doutor Estranho no Multiverso da Loucura um filme de terror ou concorda com o diretor Raimi? Compartilhe sua opinião nos comentários.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: