Publicidade - OTZAds

Eternos| HQ da equipe faz crítica indireta a “Liga da Justiça de Zack Snyder”

Anúncios

POR ADAILTON MORAES

Publicidade - OTZAds

Goste ou não, é inegável que Zack Snyder se tornou um assunto relevante dentro do universo dos super-heróis e das adaptações de quadrinhos do gênero. O diretor encabeçou durante poucos anos o Universo Estendido da DC e dirigiu três filmes dentro desse universo, sendo um deles o polêmico Liga da Justiça. Como você já deve saber, Snyder assumiu a direção do primeiro filme da equipe mais popular da DC com grandes planos para o futuro do DCEU, mas acabou sendo afastado e substituído por Joss Whedon após inúmeras discordâncias criativas com a Warner Bros. e posteriormente o suicídio de sua filha. Com Snyder fora do projeto, Joss Whedon em conjunto com Geoff Johns e alguns nomes importantes dentro do estúdio optaram por regravar grande parte do longa e descartar tramas importantes, alterando também visuais e diminuindo a relevância de alguns personagens, como o Ciborgue. O resultado foi a infame versão que assistimos nos cinemas em 2017.

Com o fracasso da versão cinematográfica, os fãs de Zack Snyder iniciaram uma longa e fervorosa campanha pelo lançamento da versão do diretor para “Liga da Justiça”, que veio se tornar realidade cerca de três anos depois como projeto paralelo para o HBO Max, o famoso Snyder Cut. A versão de Zack Snyder agradou muito quando comparada a de Whedon, mas também gerou algumas críticas, especialmente em relação aos tons escuros, cenas em câmera lenta e a duração de quatro horas. Agora, uma HQ da concorrente Marvel protagonizada pelos Eternos traz uma indireta bem clara a Liga da Justiça de Zack Snyder, onde Kingo comenta um filme no qual teria atuado.

Publicidade - OTZAds
Anúncios

Perguntado se o filme “Evisceration Samurai: Sangue Katana” era bom, Kingo diz:

Publicidade - OTZAds

“Absolutamente não. A versão do diretor é ainda pior. Apenas adiciona muita câmera lenta para transforma rum filme de duas horas em um filme de quatro horas.”

O comentário obviamente lembra algumas críticas feitas ao Snyder Cut, onde muitos diziam que era exatamente o mesmo filme de 2017 com um exagero de slow motion e cenas descartáveis. Eternos #10 é escrito por Kieron Gillen e tem arte de Esad Ribic. Curiosamente, vale lembrar, que a equipe da Marvel ganhou seu primeiro filme para o UCM, o qual foi considerado por muitos o pior filme do universo compartilhado justamente pela visão mais séria e trama menos acelerada, algo que se critica nos filmes do DCEU.

Deixe uma resposta