Enrolados| Diretor de dublagem detona postura de Luciano Huck: “Fez o que ele quis”

Enrolados| Diretor de dublagem detona postura de Luciano Huck: “Fez o que ele quis”

Anúncios

POR ADAILTON MORAES

Enrolados é uma das animações da nova geração da Disney mais queridas do público. A releitura do clássico conto da Rapunzel foi aos cinemas em 2010 e garantiu uma série animada e um curta derivados diante da boa aceitação do público e crítica. Mas aqui no Brasil um detalhe específico incomodou boa parte dos espectadores, a dublagem de Flynn Rider realizada pelo apresentador Luciano Huck, da Rede Globo. Muitos aprenderam a gostar da dublagem com o tempo, mas a maioria não aprovou, o que gerou questionamentos sobre como a direção permitiu que a voz dada ao personagem por Huck fosse aprovada. O diretor de dublagem Garcia Júnior foi bem direto ao responder.

Anúncios

Durante participação no podcast Inteligência Ltda, do apresentador e humorista Rogério Vilela, o dublador conhecido por dar voz a personagens marcantes como o He-Man afirmou que Luciano Huck não estava disposto a ser dirigido durante o processo de dublagem e fez o que bem quis para terminar o trabalho o mais rápido possível:

“Não houve direção. Do papel dele foi dele, ele chegou e fez o que ele quis e foi embora. Foi o que ele quis dar, eu não vou pedir para uma pessoa que não quer dar outra coisa para dar o que ela não quer dar.”

O diretor também revelou que já estava de saída do projeto por algumas diferenças criativas e que sempre foi contrário à escalação de Luciano Huck para o protagonista de “Enrolados”:

“O problema maior no caso de ‘Enrolados’ é que eu já estava saindo. Eu já tinha pedido para sair no dia 10 de março de 2010 e as pessoas não estavam acreditando que eu ia sair. Não foi para ferrar o trabalho [escolha de Huck], porque eu não fui a favor. Porque eu vi coisas que para aquele trabalho ali… não ia rolar, como eu tinha razão.”

Anúncios

Garcia Junior também destaca que Luciano Huck, por não ceder às orientações da direção e não querer ouvir conselhos, se autodirigiu e terminou o trabalho de dublagem com pouco mais de duas horas no estúdio, enquanto profissionais teriam levado de sete a oito horas. Por fim, tivemos uma das dublagens nacionais mais questionavelmente marcantes dos cinemas. Vale lembrar que o dublador Raphael Rossatto dublou o José Bezerra (Flynn Rider) nas canções do filme de 2010 e, depois da repercussão negativa do trabalho de Luciano Huck nos diálogos, assumiu o personagem completamente no curta Enrolados para Sempre e também na série animada Enrolados Outra Vez.

Mas e você, gostou da dublagem de Luciano Huck como José Bezerra? Deixe sua opinião nos comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s