O Crítico| Veredito sobre último episódio e primeira temporada de “What If…?”[SPOILERS]

O Crítico| Veredito sobre último episódio e primeira temporada de “What If…?”[SPOILERS]

Anúncios

POR ADAILTON MORAES

ATENÇÃO! O POST A SEGUIR CONTÉM SPOILERS

Hoje foi divulgado o nono e último episódio da primeira temporada de What If…?, primeira série animada do Universo Compartilhado da Marvel Studios, e enfim tivemos o embate entre os Guardiões do Multiverso e o Ultron Supremo, se assim podemos chamar essa versão do sintozóide criado por Tony Stark. Durante sete episódios, a animação trouxe histórias paralelas ao UCM, mostrando como pequenas mudanças podem alterar todo o destino de um universo, tudo sobre o olhar e narração atentos do Vigia; já o oitavo e nono capítulo trazem uma versão realmente ameaçadora do Ultron destruindo todo o seu universo e ameaçando acabar com toda a vida no multiverso Marvel. Mas afinal, a série animada é realmente boa ou só funciona por conta do fan-service? Confira nossa crítica a seguir:

Anúncios

TRAMAS INTERESSANTES, TEMPO CURTO

Uma das coisas que me incomodou em praticamente todos os episódios de “What If…?”, com exceção dos dois últimos e do ep focado no Doutor Estranho, foi a duração. Com uma média de 30 minutos por episódio, a série animada muitas vezes precisou correr com o enredo para antecipar as cenas de ação, o que deixou algumas pontas soltas e alguns personagens rasos. Um dos episódios que essa pouca duração influenciando na trama ficou mais evidente foi na adaptação de Marvel Zombies, que é um dos melhores episódios, mas evolui rápido demais e faz com que algumas motivações fiquem rasas, a exemplo do Visão oscilando entre herói e vilão e se matando ao invés de seguir os sobreviventes na jornada pela cura. E por falar em “Marvel Zombies”, parece que os personagens ficaram esquecidos na fila do pão e ninguém foi escalado pelo Vigia para a batalha contra Ultron; eu juraria que o Homem-Aranha integraria os Guardiões do Multiverso (com certeza seria mais útil que o Killmonger). A única menção ao episódio foi quando o Doutor Estranho Supremo traz uma horda de zumbis para atrasar Ultron, juntamente com a poderosa Feiticeira Escarlate zumbi, mas não é nada demais. Falando mas francamente, é bem provável que o episódio “Marvel Zombies” seja sequenciado em uma segunda temporada, pois há muito a ser explorado no universo dominado pelos zumbis.

O VIGIA

O Vigia é um dos personagens mais interessantes apresentados na série, sendo ele o grande narrador da experiência pelos vastos universos paralelos. Mas vê-lo tomando uma atitude e enfrentando Ultron no oitavo episódio foi realmente incrível, mesmo que ele tenha levado um sacode do robozão. A personalidade do personagem também ficou bem explorada na primeira temporada, ficando claro que o juramento de não interferir muitas vezes o aprisionava e limitava, incluindo na batalha contra Ultron. No episódio final, o Vigia segue oscilando entre a ação e a observação, reunindo, orientando e ajudando os Guardiões do Multiverso ao mesmo tempo que não vai à luta. A quebra de juramento com a Viúva Negra também mostra que no fim ele não é tão neutro assim.

PERSONAGENS UPADOS, OUTROS NERFADOS

Outra coisa que ficou evidente na primeira temporada de “What If…?” é que a intenção da série é jogar o holofote sobre personagens secundários do universo principal, ainda que isso signifique nerfar outros personagens. Para exemplificar, tivemos algumas versões do Thanos na animação e todas elas se mostraram menos poderosas que a adaptação dos cinemas; claro que ver o Titã Louco infectado pelo vírus zumbi foi maravilhoso, mas é como isso aconteceu com um ser tão poderoso? Também tivemos o Thanos “bonzinho” e a aparição realmente frustrante contra o Ultron, quando é partido ao meio sem dificuldades mesmo estando com cinco Joias do Infinito empunhadas. Outro personagem que foi nerfado foi o Homem de Ferro, mas esse de maneira mais natural, afinal já teve muito destaque durante mais de uma década de universo compartilhado. Em contrapartida, personagens como o Homem-Aranha e o próprio Ultron ganharam versões até mais interessantes que as cinematográficas.

Anúncios

EPISÓDIO DESCARTÁVEL

O único episódio que achei realmente ruim, tal como seu protagonista, foi o da Balada do Thor. É certo que a ideia era rir de si mesmo e divertir o público, mas a adaptação do Deus do Trovão já é exageradamente piadista para o meu gosto, não era necessário torná-lo um completo imbecil na animação como aconteceu. Na minha opinião, o episódio focado na Gamora devia ter sido aproveitado no lugar desse, já que um seria descartado.

DOUTOR ESTRANHO

O melhor episódio, fora os dois derradeiros, foi o protagonizado pelo Doutor Estranho, onde vimos Stephen Strange sucumbindo à maldade na busca incessante por trazer sua amada Christine de volta até que não lhe restasse mais nada, nem mesmo um universo. O capítulo te deixa com uma sensação de vazio ao final, entregando uma carga emocional superior a todos os outros. E por falar em Doutor Estranho, no último episódio ele se mostrou extremamente poderoso e realmente capaz de resistir a Ultron, sendo essencial para a vitória. Melhor personagem!

ENCERRAMENTO FANTÁSTICO

Os dois últimos episódios focam no confronto contra o Ultron Supremo, que está determinado a destruir toda a vida existente no multiverso. As cenas de ação são espetaculares, especialmente a luta de Ultron contra o Vigia e posteriormente contra os Guardiões do Multiverso, e a química entre a Capitã Carter e a Viúva Negra deixa um gostinho de quero mais. Quanto ao plot twist da traição de Killmonger, não chega a ser grandioso, mas funciona bem especialmente porque o Doutor Estranho estava na equipe, caso contrário, era adeus multiverso vamos convir. No fim, fiquei com muita expectativa para ver Doutor Estranho no Multiverso da Loucura e também adoraria ver Hayley Atwell como a Capitã Carter em um projeto live-action. Quem sabe?

No fim, “What If…?” é muitas vezes sobrepõe o fan-service ao enredo, mas entrega grandes momentos e personagens cativantes, elevando as expectativas para ver o multiverso se abrindo também nas telonas. Concorda? Deixe suas opiniões sobre a série animada nos comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s