Johnny Depp critica “cultura do cancelamento” e se defende: “Eu não fiz nada”

Johnny Depp critica “cultura do cancelamento” e se defende: “Eu não fiz nada”

Anúncios

POR ADAILTON MORAES

A vida e carreira do astro Johnny Depp virou de cabeça para baixo desde que os casos de agressão foram denunciados por Amber Heard, com quem foi casado por dois anos até se divorciar em 2017. A estrela da franquia Aquaman do Universo Estendido da DC acusa o ex-companheiro de agredí-la física, verbal e psicologicamente durante o relacionamento, enquanto ele contradiz afirmando que ele era quem o agredia. De qualquer maneira, toda a polêmica e os diversos processos movidos na justiça afetaram a carreira de Johnny Depp, que já foi considerado um dos nomes mais promissores do cinema hollywoodiano; a consequência mais emblemática, é claro, foi a demissão do ator da franquia Animais Fantásticos da Warner Bros, onde ele interpretava o vilão Grindelwald. Mas ainda assim o ator foi homenageado no Festival de Cinema de San Sebastian na última quarta, o que também gerou protestos por parte de militantes feministas e fãs de Amber, e aproveitou para se defender das acusações.

Anúncios

Depp aproveitou o momento de fala para comentar a crescente cultura de cancelamento, afirmando que ele não é a única vítima dessa onda de julgamento disseminada principalmente nas redes sociais:

“Pode ser visto como um evento na história que durou o que durou, essa cultura do cancelamento, essa pressa instantânea para o julgamento baseado no que essencialmente equivale a ar poluído. Está tão fora de controle agora que posse afirmar que ninguém está seguro. Nenhum de vocês. Ninguém está seguro. Diga uma frase e não haverá mais chão, o tapete foi puxado. Não foi só comigo que isso aconteceu, aconteceu com muitas pessoas. Esse tipo de coisa aconteceu com mulheres e homens. Infelizmente, a essa altura, eles começam a pensar que é normal. Ou que é sobre eles. Quando não é.”

Durante um entrevista coletiva antes da premiação, o ator que atualmente está com 58 anos admitiu que estava preocupado que sua presença no festival ofendesse as pessoas ou mesmo prejudicar os envolvidos. Depp ainda agradeceu o diretor do evento José Luis Rebordinos e ao prefeito de San Sebastian pelo apoio e por “não comprar” a figura que foi feita dele durante os últimos tempos, e acrescentou:

“Eu não fiz nada, eu só faço filmes.”

Anúncios

Recentemente, tanto o próprio Johnny Depp quanto o diretor Andrew Levitas, do filme Minamata, afirmaram que há um movimento nos bastidores de Hollywood para enterrar esse filme e todos os projetos que envolvam o ator, afinal o filme foi lançado em 2020 no Reino Unido mas até agora não teve as portas abertas para estrear nos EUA. E esse seria apenas um exemplo do que vem acontecendo nos bastidores do maior centro cinematográfico do mundo.

Mas e você, acredita na inocência de Johnny Depp? Está do lado de Amber Heard? Deixe suas opiniões nos comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s