Fora da Marvel, Joe Bennett é contratado por Vox Day, considerado “supremacista branco”

Anúncios

POR ADAILTON MORAES

Após declarações de Al Ewing denunciando um comportamento inadequado do ilustrador brasileiro Joe Bennett nos bastidores da Marvel Comics e a polêmica ilustração de Joe retratando o presidente Jair Bolsonaro sobre um cavalo pisoteando seus opositores políticos, a Marvel Comics cortou relações com o artista que ficou conhecido principalmente pela saga Immortal Hulk, mas parece que nem todas as portas se fecharam para ele. Bennett acaba de ser oficializado como ilustrador da Arkhaven Comics, do escritor e ativista de extrema direita Theodore Robert Beale, mais conhecido como Vox Day.

Segundo noticiado no blog do próprio Vox Day, Joe Bennett foi contratado para trabalhar na nova revista Witch Stalker ao lado do escritor de quadrinhos Chuck Dixon, que não por coincidência também está na lista negra da Marvel Comics. Em comunicado oficial à imprensa, a Arkhaven Comics disse que não hesitaram em aproveitar a inesperada disponibilidade de Joe Bennett e prontamente assinaram com o ex-ilustrador da Marvel e da DC para novos projetos.

Anúncios

O escritor Chuck Dixon desejou as boas-vindas a Joe Bennett e destacou o desperdício que seria deixá-lo longe dos quadrinhos por suas opiniões políticas:

“É um sinal de onde a indústria de quadrinhos americana está no momento em que eles deixariam um talento poderoso como Joe Bennett ir porque sua política pessoal não está alinhada com a sua própria. Estou ansioso para trabalhar com Joe em ambos os projetos que temos em andamento em Arkhaven”

O Perseguidor de Bruxas: Pássaros da Morte da Amazônia é descrito como um quadrinho escuro de ação e aventura criado e ilustrado por Joe Bennett que se passa na década de 1930 no Brasil. Além desse, Joe Bennett e Chuck Dixon também trabalharão juntos na HQ do Besouro Vermelho.

Agora falando sobre o polêmico Vox Day, nome por trás da Arkhaven Comics, ele ficou conhecido por sua postura de extrema direita e declarações consideradas racistas, misóginas e preconceituosas. Para ilustrar tais acusações, em meados de 2015 o escritor e ativista declarou acreditar que negros são mais propensos a uma variante genética ligada à violência:

“500 vezes mais propensos a possuir uma variante genética que está ligada à violência e agressão do que os homens brancos americanos”.

Vox também já elogiou o que chamou de “golpe altamente eficaz” de Anders Breivik, um terrorista dito cristão (SQN) que confessou ser o autor de atentados na Noruega que mataram 77 pessoas e feriram 51 no dia 22 de julho de 2011. Segundo Vox, o que Breivik fez foi terrível, mas que as pessoas afetadas não eram totalmente inocentes e que, em um futuro possível, Anders pode ser considerado um herói. Opiniões a respeito?

Autor: Adailton Moraes

23 anos. Apaixonado pela cultura geek. Cristão. Desenhista. Amante da escrita e comunicação visual. @amoraes7

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s