Publicidade - OTZAds

Bob Chapek, CEO da Disney, se manifesta sobre processo movido por Scarlett Johansson

Bob Chapek, CEO da Disney, se manifesta sobre processo movido por Scarlett Johansson
Anúncios

POR ADAILTON MORAES

Natasha Romanoff demorou para ganhar um filme solo no Universo Compartilhado da Marvel e quando finalmente ganhou, as coisas azedaram entre sua intérprete, a atriz Scarlett Johansson, e a Disney, empresa por trás da Marvel Studios. Como você já sabe, a atriz entrou com um processo contra o estúdio após o lançamento simultâneo de Viúva Negra nos cinemas e no Disney+ através do chamado Premier Access, isso porque, segundo ela, diversas cláusulas do contrato foram quebradas com a metodologia de estreia mista, o que acabou afetando o valor que iria receber caso o filme houvesse sido lançado exclusivamente nos cinemas. A Disney, é claro, nega que tenha prejudicado Scarlett e mantém a postura de que o lançamento simultâneo foi necessário em decorrência da pandemia.

Publicidade - OTZAds

Agora, em uma conferência, Bob Chapek, o CEO da Disney, voltou a defender o estúdio e ressaltar seu histórico de bom relacionamento com os artistas contratados, reforçando que as mudanças no mundo acabam afetando os contratos:

Publicidade - OTZAds
Anúncios

“A Disney tem uma longa história de ter acordos simbióticos e cooperativos com os talentos e vamos continuar assim. Certamente, o mundo está mudando, e os acordos de talentos daqui para frente terão que refletir o fato de que o mundo está mudando.”

O executivo continua, sem citar o nome de Scarlett ou de que qualquer outro, mas destaca que muitos acordos foram feitos anos atrás, quando ninguém obviamente poderia prever a pandemia de coronavírus ou qualquer outra situação excepcional:

“Estamos em um momento da história em que filmes foram planejados de acordo com um entendimento do que o mundo seria, porque francamente não havia mudado muito. Lembre que esses filmes foram feitos três ou quatro anos atrás, esse acordos foram selados três ou quatro anos atrás. Então eles são lançados no meio de uma pandemia global onde a própria pandemia está acelerando a dinâmica, mudando o comportamento dos consumidores. Então estamos meio que colocando uma tampa quadrada em um buraco redondo nesse momento, o que na realidade resultou em um filme sendo lançado em condições completamente diferentes [do que se previa quando o contrato foi assinado].”

Chapek conclui dizendo que ambas as partes estão buscando encontrar uma solução e garante que a Disney continuará compensando seus profissionais de maneira justa:

Publicidade - OTZAds

“Então há um pouco disso acontecendo agora. No fim, vamos pensar sobre isso ao fazer acordos com os talentos futuros, planejar para isso e ter certeza que será incorporado. Mas nesse momento estamos meio que na posição onde tentamos fazer o certo, e acho que os talentos estão tentando fazer o certo por nós, e todos estão tentando encontrar um meio de diminuir a distância entre os dois lados. No fim, acreditamos que nosso talento é o que temos de mais importante, e vamos continuar acreditando nisso, e como sempre fizemos, vamos compensá-los de modo justo de acordo com os termos do contrato que eles concordaram em fazer.”

Anúncios

A polêmica entre Scarlett Johansson e a Disney dividiu opiniões tanto de fãs quanto de estrelas em Hollywood, e recentemente a atriz Jamie Lee Curtis entrou em defesa da colega de profissão e aconselhou que o estúdio respeite Johansson e não mexa com ela. Mas e você, de que lado está nessa história? Deixe sua opinião nos comentários.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: