O Crítico| O que achamos do 5º EP de “What If..?” Prós e Contras [Crítica com SPOILERS]

O Crítico| O que achamos do 5º EP de “What If..?” Prós e Contras [Crítica com SPOILERS]

Anúncios

POR ADAILTON MORAES

O quarto episódio de What If..?, série animada da Marvel Studios que explora realidades paralelas ao UCM, deixou os nossos corações dilacerados com a jornada do Doutor Estranho para salvar a vida de seu grande amor. E hoje (8) tivemos o quinto episódio lançado no Disney+, mas engana-se quem pensa que as coisas foram mais leves, na verdade, a adaptação de Marvel Zombies é ligeiramente pesada, visto que muitas crianças assistem à animação apesar da classificação indicativa PG-13. Com uma trama apocalíptica, o quinto ep traz o clássico enredo de um vírus zumbi se espalhando desenfreadamente, com a adicional de que parte desses mortos vivos são os próprio Vingadores. Enfim, os pontos positivos e negativos do episódio, segundo a nossa opinião é claro, você confere a seguir.

ATENÇÃO! O POST A SEGUIR CONTÉM SPOILERS

Anúncios

O ENREDO

Como disse, o plano de fundo do episódio é bem comum e batido, sendo basicamente um vírus zumbi se espalhando muito rapidamente e mergulhando a Terra em um apocalipse. A diferença de “What If…?”, entretanto, é que o vírus zumbi nasce no Reino Quântico e se espalha quando Hope (Vespa), Scott Lang e Hank Pym buscam uma maneira de trazer Janet de volta. Chegando lá, Hank encontra a esposa já contaminada pelo vírus zumbi quântico e acaba contaminado. A partir daí, o vírus vai se espalhando de maneira muito mais rápida por conta dos poderes e habilidades dos heróis contaminados. Ao mesmo tempo, vemos Bruce Banner caindo no Sanctum Sanctorium para avisar sobre a invasão de Thanos, tal como ocorreu em Guerra Infinita nos cinemas; mas nessa realidade, o Hulk já encontra a Terra devastada pelo vírus zumbi.

Com praticamente todos os heróis infectados, Banner se une a uma resistência formada pelo Homem Aranha, Okoye, Hope, Kurt, Happy, Sharon Carter e Bucky Barnes. É então que eles recebem o contato de um refúgio seguro contra o vírus e decidem ir até lá em busca de uma cura.

O HOMEM ARANHA QUE A GENTE PRECISAVA NO UCM

Se você assistiu ao episódio, com certeza percebeu a inclinação ao protagonismo de Peter Parker nele, sendo ele o coração da equipe e do capítulo em si. Na animação, Peter se mostra mais maduro que sua versão cinematográfica atual, mesmo tendo passado por muitas perdas ao longo de sua jornada. O mais incrível desse Homem Aranha é que, ainda que cansado das perdas, ele mantém uma esperança envolvente em sua postura e palavras, algo que nos lembra muito sua versão dos quadrinhos. No ep temos também uma referência ao Tio Ben Parker, que nos filmes estrelados por Tom Holland parece não ter a menor relevância vamos combinar. Outro detalhe interessante é que vemos Peter se tornando o líder da equipe ao decorrer do episódio, principalmente após a morte de Hope. Resumindo, o Homem Aranha de “What If…?” é carismático ao mostrar maturidade em meio à inocência juvenil que lhe permite ter esperança em tempos sombrios, e mais, ele não está à sombra de nenhum outro herói.

Anúncios

PERSONAGENS INTERESSANTES, MAS RASOS

Isso pode soar muito negativo, eu sei, mas não chega a ser uma crítica pesada o quinto episódio. O que acontece é que o capítulo busca apresentar muitos personagens em pouquíssimos minutos e logicamente não tem tempo de explorar todos como mereciam. Para ser mais direto, somente Peter Parker e Hope conseguem se aproximar do público de maneira mais pessoal, os demais cumprem o papel de ação e, no caso específico de Scott Lang e Kurt, de alívio cômico.

THANOS ZUMBI

O episódio começa com a ameaça da chegada de Thanos à Terra, mostrando inclusive Fauce do Ébano e Corvus Glaive iniciando a invasão, mas isso se perde com o avanço da trama, justamente porque em 29 minutos de duração seria impossível explorar tanto o vírus zumbi quanto a invasão do Titã Louco. No fim, ainda vemos Thanos “zumbificado” com a Manopla do Infinito quase completa. A aparição, é claro, causa impacto e deixa os fãs empolgados, mas o que acontece depois? O narrador Vigia dá a entender que aquele universo também caminhava para o fim, mas nós ficamos sem saber. Peter e os outros conseguem curar os zumbis? Como eles, em tão pouco número, enfrentam Thanos? Pois é, caso o episódio não tenha uma continuação, ficam muitas pontas soltas para trás.

Anúncios

O PLOT TWIST ENVOLVENDO VISÃO E A FEITICEIRA ESCARLATE

A grande surpresa do episódio se dá justamente quando os heróis vão ao refúgio após receberem um chamado por sobreviventes e encontram o sintozóide Visão, que supostamente estaria buscando a cura para o vírus zumbi. Na verdade, Visão realmente descobriu que pode reverter as ações do vírus através de Joia da Mente, mas suas intenções estão bem longes disso. Visão estava atraindo sobreviventes para alimentar sua amada Wanda, que foi infectada. Para se ter uma ideia de quão bizarro é a história, o Visão estava cortando o Pantera Negra pouco a pouco para servir as partes à Feiticeira Escarlate Zumbi (tenso). Isso mostra o quão tirano o sintozóide pode ser, embora o episódio nos leve a entender tudo como por amor. A reviravolta serve ao propósito, mas ao mesmo tempo não tem profundidade, já que Visão volta a ser herói quase que instantaneamente quando vê que Bucky resgatou T’Challa, o mesmo que ele estava picotando sabe? Fora isso, tem também uma tendência da Marvel a dar um protagonismo à Feiticeira Escarlate, mas isso certamente está ligada ao futuro do Universo Compartilhado, onde Wanda certamente terá grande relevância.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O quinto episódio de What If…? é um verdadeiro banquete de fan-service, mas é prejudicado pelo tempo de duração, não podendo assim se aprofundar na própria trama e em seus personagens. Homem Aranha e Hope são os grandes protagonistas e esse Peter Parker nos faz ter mais esperança inclusive em relação à versão vivida por Tom Holland (que poderia assumir um pouco dessa postura a partir de agora). Thanos foi praticamente jogado ali e não tem apelação caso a história não tenha continuidade. O enredo de Visão e Wanda muito lembra o do Doutor Estranho e Christine no ep anterior, mostrando a perversidade em meio ao luto, o que também remete à WandaVision, podendo soar repetitivo, mas sem deixar de ser impactante. No fim, serve como um bom fan-service de Marvel Zombie, mas uma série focada exclusivamente nesse arco seria muito mais interessante.

Mas e você, o que achou do quinto episódio de “What If…?”? Concorda com nossa opinião? Deixe sua opinião nos comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s