Publicidade - OTZAds

Esquadrão Suicida| Cresce movimento pelo lançamento do corte de David Ayer nas redes sociais

Anúncios

POR ADAILTON MORAES

Recentemente estreou nos cinemas O Esquadrão Suicida, uma espécie de reboot da franquia comandado pelo diretor James Gunn, e o novo filme tem gerado um bom retorno para a Warner Bros, principalmente se tratando de crítica e aprovação dos fãs, diferentemente da versão de 2016, que teve uma bilheteria satisfatória e foi massacrado pelos críticos. Mas parece que mesmo com o sucesso da nova adaptação da Força Tarefa X, os fãs não estão satisfeitos e querem fazer justiça a David Ayer, diretor do filme de 2016. Todo mundo está cansado de saber que Ayer alega ter sofrido com diversos cortes e interferências da Warner Bros, afirmando que sua visão para o filme era completamente diferente do que vimos nos cinemas, tendo muito mais ligação à Liga da Justiça de Zack Snyder por exemplo.

Publicidade - OTZAds

Pois bem, após algum tempo sendo aparentemente ignorado, David Ayer enfim está conseguindo a atenção dos fãs e a campanha Release The Ayer Cut está ganhando força nas redes sociais. Inspirada no movimento Release The Snyder Cut, que possibilitou o lançamento recente do corte de Zack Snyder para Liga da Justiça diretamente no HBO Max, a campanha do Ayer Cut pede o lançamento da visão de David do filme de 2016, trazendo todos os planos do diretor descartados pelo estúdio na época do lançamento.

Publicidade - OTZAds
Anúncios

Atualmente, a hashtag #ReleaseTheAyerCut está entre os assuntos mais comentados do Twitter, ganhando destaque em outras redes e nos sites de pesquisa também. O boom do movimento foi orquestrada por fãs de David Ayer e também de Zack Snyder, que querem conferir o Esquadrão Suicida original, que apresentaria ligação direta ao snyderverso, como vem sendo chamado o Universo Estendido DC imaginado por Snyder antes de todos os problemas que acabaram com a mudança de rumo nos cinemas que vemos hoje.

No Ayer Cut de “Esquadrão Suicida” teríamos, entre outras coisas, uma mudança significativa no plano de fundo da Magia, antagonista do longa. Nos planos originais, a vilã interpretada por Cara Delevingne teria ligação direta com o Lobo da Estepe e com as Caixas Maternas de Apokolips, estabelecendo assim uma ponte para o vindouro “Liga da Justiça”. O Coringa defendido por Jared Leto também teria muito mais tempo de tela e seria mais crucial no enredo, diferente de sua participação descartável na versão dos cinemas. E a Arlequina teria um relacionamento amoroso com o Pistoleiro, como foi confirmado hoje após a divulgação de uma foto onde vemos os personagens de Margot Robbie e Will Smith se beijando:

Anúncios

Apesar dos fãs terem conquistado o lançamento de Liga da Justiça de Zack Snyder no HBO Max no início de 2021, o filme não faz parte do canônico do Universo Estendido da DC, mas sim a controversa versão dos cinemas dirigida por Joss Whedon. Levando o lançamento de Esquadrão Suicida de David Ayer em consideração, surgiria assim um universo compartilhado paralelo ao dos cinemas, o que não chega a ser uma impossibilidade se levarmos em conta o objetivo da Warner de estabelecer o multiverso no DCEU com o futuro lançamento de The Flash. Claro que a realização do Ayer Cut poderia gerar confusões com o novo Esquadrão de James Gunn. Resta saber como os executivos da Warner Bros irão encarar a repercussão do Ayer Cut.

Publicidade - OTZAds

Mas e você, gostaria de conferir o corte de David Ayer do “Esquadrão Suicida” ou é melhor deixar a Força Tarefa X como está? Deixe sua opinião nos comentários.

Deixe uma resposta