Publicidade - OTZAds

O Crítico| Saiba o que achamos de “WandaVision”, nova série da Marvel

A Marvel Studios deu o pontapé inicial para a nova fase de seu universo compartilhado, que agora já não se limitará aos cinemas e também irá abranger as televisões, com o desenvolvimento de dezenas de séries originais, como por exemplo WandaVision, que estreou recentemente no Disney+ e vem dando o que falar nas redes sociais. Mas afinal, a série é boa ou não é?

Publicidade - OTZAds
Anúncios

Antes de falar o que nós achamos dos primeiros episódios exibidos, vale aqui ressaltar que qualquer produção relacionada ao Universo Cinematográfico da Marvel já tem uma certa vantagem quanto à aprovação do público e até da critica, isso porque o estúdio conseguiu se projetar como referência no mercado de entretenimento e, com isso, tudo o que apresenta é tido como revolucionário pela ampla maioria, mesmo quando a qualidade é duvidosa. Não é o caso de WandaVision.

A série protagonizada pela Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) e Visão (Paul Bettany) agrada justamente por pensar fora da fórmula Marvel, que com o passar de uma década, já vem ficando cansativa. A trama busca explorar os sonhos de Wanda de uma maneira divertida e estranha, aproveitando para homenagear diversas épocas da televisão norte-americana e mundial. Nos dois primeiros episódios, somos reapresentados ao casal protagonista de uma maneira distinta, com eles chegando à Westview como um casal de recém-chegados e tentando se adaptar à estranha realidade e ao cotidiano da vida de um humano comum. Wanda assume o papel da dona de casa amorosa e dedicada, valendo-se de seus poderes para facilitar os trabalhos domésticos, e Visão tenta se encaixar como marido provedor.

Publicidade - OTZAds

Os primeiros episódios trazem a essência dos sitcoms dos anos 50, com um humor extremamente caricato e divertido, mas mesclam isso a uma atmosfera de mistério e suspense à medida que a realidade vai se mostrando um tanto confusa e falsa. Apesar de ser, de muitas maneiras, um coadjuvante na trama, Paul Bettany entrega um Visão divertido e interessante, explorando o humor de uma forma satisfatória, algo que não havíamos visto antes no UCM. Por falar nisso, o Visão finalmente tem sua chance de brilhar na série, diferente de suas participações nos filmes. Elizabeth Olsen está ainda mais à vontade como Feiticeira Escarlate e sabe mesclar perfeitamente a engraçada e caricata personagem com uma personalidade mais misteriosa e manipuladora, uma vez que tudo é fruto de seus poderes e ela é o centro de toda a realidade distorcida que vemos.

Publicidade - OTZAds
Anúncios

Para os fãs da Marvel que estão acostumados com filmes rápidos e bem fluídos, pode haver uma estranheza em relação a WandaVision, onde tudo irá fluir de maneira gradativa e sem a menor pressa, mas para os que gostam de um bom mistério e suspense, além da diversão, a série é uma ótima pedida.

Deixe uma resposta