Publicidade - OTZAds

Guilherme Briggs fala sobre mudança na dublagem de animações da DC

Guilherme Briggs fala sobre mudança na dublagem de animações da DC

Um dos lançamentos mais comentados do ano sem dúvida foi Liga da Justiça Sombria: Guerra de Apokolips, o novo filme animado da equipe que deu fim ao universo compartilhado de animações da DC Comics. Apesar do sucesso de crítica e dos inúmeros elogios ao encerramento da saga dos Novos 52, uma coisa decepcionou e muito os fãs brasileiros, a dublagem.

Publicidade - OTZAds

Alegando a proteção dos dubladores clássicos dos personagens aqui no Brasil em meio ao surto de coronavírus, a Warner decidiu simplificar as coisas e entregar os personagens a um novo e reduzido time de vozes, deixando grande nomes do meio de lado, como Guilherme Briggs, a voz do Superman em diferentes produções. Além da mudança ser naturalmente estranha aos que se acostumaram com as vozes clássicas, a nova dublagem pareceu até amadora e mal-feita para muitos, uma vez que um mesmo dublador precisou dar voz a vários personagens para reduzir o número de envolvidos no projeto, e tudo ficou totalmente engessado e difícil de aceitar.

Agora, embora a Warner tenha afirmado que a mudança foi uma medida para proteger os profissionais e respeitar as regras de isolamento social impostas pelo mundo, que não havia outra maneira mais fácil, Briggs tem outra opinião a respeito e diz não entender a decisão:

Publicidade - OTZAds

Fato é que Liga da Justiça Sombria: Guerra de Apokolips acabou se saindo prejudicada em terras brasileiras, uma vez que a maioria dos fãs optaram por assistir a versão legendada, enquanto aqueles que não curtem as legendas acabaram não assistindo mesmo por não suportarem a dublagem atual. Apesar disso, um outro projeto da DC, a série animada Exterminador: Cavaleiros e Dragões também recebeu os mesmos dubladores de “Guerra de Apokolips”, o que tem gerado críticas antes mesmo do lançamento.

Publicidade - OTZAds

Vale ressaltar que essas alterações devem se manter enquanto a pandemia de covid-19 não for controlado, ou seja, existe sim a esperança/probabilidade dos dubladores que estamos acostumados retornarem a seus postos, incluindo Guilherme Briggs.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: