Publicidade - OTZAds

Ray Fisher afirma que “seria processado” se falasse tudo sobre Joss Whedon

Há algumas semanas Ray Fisher, mais conhecido por ter vivido o Ciborgue em Liga da Justiça, movimentou as redes e o mercado cinematográfico ao denunciar comportamentos abusivos do diretor Joss Whedon durante as refilmagens do filme que de início estava sob o comando de Zack Snyder. Entre outras coisas, Ray Fisher afirmou que Whedon tinha uma conduta tóxica com elenco e membros da produção do longa; o diretor Kevin Smith também se manifestou a respeito e revelou que soube que Joss Whedon ficava criticando o trabalho de Snyder o tempo todo, por isso alterou praticamente toda a trama de “Liga da Justiça”.

Publicidade - OTZAds

Agora, durante uma interação com fãs em sua conta no Instagram, Ray Fisher tornou a falar a respeito e disse saber muito mais do que já disse até o momento, não tendo ido além simplesmente porque seria “processado até a falência”:

Publicidade - OTZAds

“Eu ainda estou sob contrato e sob um acordo de não-divulgação. Então, eu tenho que ter muito cuidado com o que eu digo e como eu digo. Caso contrário, eu poderia ser processado até o esquecimento. Então, só um aviso. Para aqueles que estão procurando por coisas mais específicas, desculpem por não poder dar isso a vocês neste momento. Só tenham certeza de estarem preparados, para que possam lidar com a situação apropriadamente e para que não sejam profissionalmente responsáveis por qualquer coisa que possa ser litigiosa ou coisa assim. Isso vai levar algum tempo. Nós vamos terminar isso e vamos vencer. E eu poderei seguir em frente no mundo.”

Até o momento Joss Whedon não respondeu às acusações e segue em silêncio, enquanto os fãs, que já não o tinham muito bem devido seu trabalho questionável em Liga da Justiça, o massacram cada vez mais nas redes sociais. As coisas não andam nada fáceis para o diretor.

Publicidade - OTZAds

Deixe uma resposta